• Leia onde estiver

  • Posts recentes

  • projeto paralelo

    Hiper - Estudos em Comunicação Digital
  • del.icio.us

  • now in theaters

  • Anúncios

protesto contra a violência

quem acompanha este espaço sabe da minha solidariedade com este caso. quem puder, esteja lá. proteste. manifeste-se. para que não se calem mais vozes inocentes.

Amigos,

passados quase sete meses, somente agora, no dia 08 de março, quinta-feira, às 14 horas, o assassino de meu irmão vai prestar seu depoimento. Será no Fórum Central de Porto Alegre, localizado atrás do prédio do Ipe.

Durante esse tempo todo, fora breve período após o flagrante, o assassino esteve solto, morando na praia e constituindo sua argumentação baseada no lastro da “legítima defesa”. Desnecessário dizer a vocês o quanto nos repugna essa atitude, pois envolve a sordidez do covarde crime com a manta da vil mentira. Esse Wagner Lemos Medeiros não apenas matou meu irmão, mas desferiu um tiro em toda minha família. E, neste momento, protegido pelos ritos da “justiça”, nos afronta. Nos castiga. Dança na ferida.

Desde o ocorrido, minha mãe e meus irmãos fazem terapia familiar tentando com a mais honrada coragem encontrar um veio crível nessa insana realidade. Sou testemunha do esforço hercúleo, comovente. Mas, mesmo assim, os dias dóem. Minha mãe, embora uma mulher forte, chora constantemente. E meus irmãos, e eu, cada um a seu modo, também vertemos lágrimas. Uma morte brutal como a que nos vitimou impõe um silêncio que retumba em todo o futuro. E a impunidade testa nossos músculos na inutilidade. E também gargalha de nossas noções de civilização, de justiça, de responsabilização de atos, de honradez, de humanidade.

Mas, não nos dobramos. Em nenhum momento a vingança foi aventada, mesmo quando ofertada. Queremos Justiça. Queremos que o matador frio e cínico cumpra a sua pena. E, meus amigos, isso é um esforço para todos, não apenas para nós, pois que meu querido irmão não retornará. Alguns rirão de nós, porém, ainda acreditamos nesses movimentos de cidadania, de solidariedade, de bondade e de força. A força nascida do espírito que nenhum mal humilha ou sequer alcança. Meu irmão Io viveu assim. E nós por ele assim lutaremos. Lutamos.

Para o dia do depoimento estamos organizando um protesto defronte o Fórum. Levaremos faixas, cartazes e camisetas. E convidamos todos a se juntarem a nós. Por favor, se esforcem. Atrasem o almoço, se preciso, mas, peço, compareçam. É para que ninguém mais sinta essa dor. Para que nenhuma outra mãe tenha que enterrar seu filho assassinado. Para que nenhuma outra noiva fique por casar pranteando o corpo inerte do noivo assassinado. Para que nenhum outro irmão sinta medo dos dias vindouros ao recordar constantemente do querido e jovem irmão assassinado.

Estamos a ver, todos os dias, os noticiários dos bárbaros crimes praticados no país. Os últimos, o gurizinho do Rio, e a jovem, de São Paulo. E se cremos que a lama não nos alcança, nos enganamos. E perdemos tempo.

Por favor, peço que repassem esta mensagem a quem vocês considerarem que possa nos auxiliar ou participar do protesto. Repassem para colegas, para amigos, para familiares, para jornalistas, mas, repassem. Criemos uma rede.

Eu agradeço muito a todos. Vocês têm sido muito generosos comigo e com minha família.

Obrigado.

Paulo Henrique Carvalho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: